Bis de Messi no arranque vitorioso do Barcelona

O avançado argentino passou a somar 245 golos no campeonato espanhol.


Messi mostra-se em forma no início desta Liga espanhola   Foto: JOSEP LAGO / AFP

 

O argentino Lionel Messi “bisou” na receção ao Elche e o FC Barcelona estreou-se a ganhar (3-0) na edição 2014/15 da Liga espanhola de futebol, mesmo reduzido a 10 unidades desde o final da primeira parte.

 

Messi, que passou a somar 245 tentos na prova, ficando a apenas seis do recordista Zarra, inaugurou o marcador, aos 42 minutos, e fechou a contagem, aos 63.

 

Pelo meio, aos 46 minutos, na primeira jogada da segunda metade, o miúdo Munir El Haddadi, de 18 anos, coroou a estreia com um golo, depois de um grande passe do croata Rakitic.

 

“Estou muito contente, pelo triunfo, pelo golo e porque me senti bem no campo. É um orgulho ter-me estreado no Nou Camp, com Messi e os outros jogadores”, disse, no final, o autor do segundo tento do “Barça”.

 

A formação catalã atuou com 10 unidades desde os 43 minutos, altura em que Mascherano viu o vermelho direto, ao derrubar um jogador do Elche que seguia isolado. Os forasteiros nunca pareceram ter mais um jogador em campo.

 

Nos outros jogos já hoje realizados, o Eibar venceu o primeiro jogo da sua história na Liga espanhola, ao receber e bater a Real Sociedad por 1-0, graças a um golo de Javi Lara, aos 45 minutos.

 

Por seu lado, o Celta de Vigo recebeu e bateu o Getafe por 3-1, com tentos do ex-benfiquista Nolito (20 minutos), Orellana (56) e Larrivey (70). Sammir (62) apontou o tento de honra dos forasteiros.

 

A primeira ronda da prova, que começou sábado com quatro jogos, com o treinador luso Nuno Espírito Santo (Valência) a empatar em Sevilha (1-1) e Ivan Cavaleiro (Deportivo) a marcar em Córdoba, num desaire por 2-1, prossegue ainda hoje, com a receção do Levante ao Villarreal.

 

Na segunda-feira, disputam-se os dois últimos jogos, com o Real Madrid, de Cristiano Ronaldo, Pepe e o lesionado Fábio Coentrão, a receber o recém-promovido Córdoba e o campeão Atlético de Madrid, de Tiago, na casa do Rayo Vallecano.

 

Por SAPO Desporto c/ Lusa